Instalando o RabbitMQ no Linux

Instalar o RabbitMQ no Linux é uma tarefa simples. Você pode usar o seu gerenciador de pacotes e simplesmente procurar pelo pacote do RabbitMQ e instalar como você faz normalmente com outros pacotes. Os dois problemas principais que vejo fazendo isso são:

  • A versão do Erlang com certeza não será a mais recente;
  • A versão do próprio RabbitMQ não será a mais recente;

E por que você deveria instalar pacotes recentes? Um dos motivos, que eu enxergo, é porque eles contém melhorias e bug fixes que você pode tirar proveito. Se por alguma limitação de compatibilidade ou restrição de ambiente você não puder usar pacotes mais recentes, opte por instalar os que vem inclusos na sua distribuição favorita do Linux.

Se você quer usar as versões da sua distribuição este post acaba aqui, caso contrário abaixo descrevo como instalar o RabbitMQ com pacotes mais recentes.

Importante: Esse post foi escrito quando as versões mais recentes do RabbitMQ e do Erlang eram, respectivamente, 3.2.0 e R16B02.

Instalando a versão mais recente do Erlang

Você pode baixar a versão mais recente do Erlang na seção downloads do site do próprio Erlang. No site da Erlang solutions existem pacotes pra sua distribuição favorita com a versão mais recente e também um tarball do source que é o que vamos usar para fazer a instalação.

É importante levar em consideração suas necessidades. Se você vai instalar o RabbitMQ apenas na sua máquina EU não vejo necessidade de usar o source pra instalar o Erlang. Use o pacote da sua distribuição e seja feliz! Usar o tarball é apenas para aqueles que querem ter controle total do que está sendo instalado (gerenciar dependências de perto) e também pela vantagem de conseguir mudar as diretrizes de configuração, como por exemplo, o local de instalação, etc.

  1. Baixando o tarball:

    Use sua ferramenta favorita para fazer o download. Eu usei o curl e rodei o seguinte comando:

    cd /tmp && curl https://packages.erlang-solutions.com/erlang/esl-erlang-src/otp_src_R16B02.tar.gz | tar -zxf -

  2. Instalando dependências do Erlang:

    As dependências do Erlang estão listadas em HOWTO/INSTALL.md para a nossa instalação usaremos as seguintes:

    • make;
    • gcc;
    • m4;
    • ncurses, termcap ou termlib;

    Se você planeja usar SSL com o RabbitMQ você deve instalar também o openssl e libssl-dev.

  3. Finalmente instalando o Erlang:

    Na pasta que você descompactou o tarball você vai rodar os seguintes comandos:

    ./configure --enable-hipe && make && make install

    Você pode mudar o local que deseja o Erlang seja compilado passando no ./configure a opção --prefix=caminhoquedesejacompilar e se você optou por instalar o openssl você deve passar a opção --with-ssl.

    Lembre-se: os comandos executados podem exigir permissão de administrador

E, pronto! O Erlang está instalado!

Se você digitar erl na sua linha de comando o shell client do Erlang e na primeira linha já poderemos ver que o HiPE foi instalado. Para sair do shell use ^C + a + Enter.

Instalando o RabbitMQ

A instalação do RabbitMQ é muito mais tranquila que a do Erlang. Para começar vamos fazer o download do tarball aqui (você pode usar o mesmo processo usado para fazer o download do Erlang).

Eu tenho o costume de colocar pacotes adicionais no diretório /opt (o motivo para isso está escrito aqui) e, então para criar a estrutura de diretório:

mkdir /opt/rabbitmq && tar --strip=1 -zxf rabbitmq-server-generic-unix-3.2.0.tar.gz -C /opt/rabbitmq

O comando acima criará a pasta rabbitmq dentro da pasta /opt e extrairá o conteúdo do tarball rabbitmq-server-generic-unix-3.2.0.tar.gz sem o primeiro nível (rabbitmq_server-3.2.0) na recém criada /opt/rabbitmq.

Sempre importante lembrar: os comandos podem exigir permissões de admnistrador.

Para garantir uma inicialização tranquila do servidor crie de antemão as pastas de log e do mnesia.

mkdir -p /var/log/rabbitmq

É o mesmo caso para a pasta do mnesia:

mkdir -p /var/lib/rabbitmq/mnesia/rabbit

As duas pastas criadas acima podem ser criadas no mesmo diretório que você extraiu o tarball como pode ser visto aqui.

Feito isso, você pode iniciar o servidor do RabbitMQ usando sbin/rabbitmq-server ou sbin/rabbitmq-server -detached se você quiser que o servidor inicia em background. Se você não iniciou o servidor em background você deve ver algo semelhante a isso:

rabbitmq-server iniciado

Dicas

Dica 1: use o chown para mudar o dono da pasta /opt/rabbitmq, caso seja necessário, dessa forma você evita o uso do sudo o tempo inteiro sem a menor necessidade.

Dica 2: faça links simbólicos dos binários encontrados na pasta sbin para a pasta /usr/local/sbin ou /usr/local/sbin, assim você pode usar os binários em qualquer lugar do sistema operacional (não vai precisar ficar digitando o caminho absoluto ou relativo dos binários).

Dica 3: Outras fontes que podem ser úteis como foram pra mim:

Considerações finais

Tentei fazer o tutorial mais genérico possível e que cobrisse a maior parte de distribuições também. A parte que talvez possa lhe trazer problema é a instalação do Erlang por causa das dependências e, por isso aconselho você usar uma VM para fazer o teste, dessa forma você pode testar quantas vezes lhe for necessário.

Tudo que disse aqui foi testado na VM default do Vagrant e tudo correu perfeitamente bem.

Qualquer dúvida, lamentação ou comentário, por favor, não exite em me contactar no twitter.

Até a próxima! ☮


Posts relacionados